Passa a régua


 

Foto: Extra Online

Deu a lógica na última rodada do Brasileirão 2010. O Fluminense venceu o Guarani por 1 x 0,  quebrou um jejum de 26 anos e conquistou, com méritos, o título nacional.

Conforme o último post, o principal adversário tricolor foi a própria ansiedade, pois até o gol de Emerson, aos 13 do segundo tempo, o jogo estava tenso. Depois do gol, no entanto, parece que saiu um caminhão das costas dos jogadores, que só fizeram o tempo passar até o apito do árbitro.

A surpresa da rodada foi o empate em 1 x1 do Corinthians frente aos reservas do rebaixado Goiás. A falha do goleiro Júlio César, que fez um ótimo campeonato, diga-se, mostra que mesmo o Timão estava com os nervos à flor da pele. Mas, mesmo com o clima de decisão, a experiência dos corinthianos deveria prevalecer. Não foi o que aconteceu e o alvinegro terminou na terceira posição.

Quem conseguiu o vice-campeonato foi o Cruzeiro, que derrotou os reservas do Palmeiras no último minuto, por 2 x 1. O jogo, ao contrário do que eu e a maioria pensava, não foi fácil, a ponto do técnico Cuca declarar que se os palmeirenses tivessem jogado com a mesma disposição contra o Fluminense, uma semana antes, o campeonato poderia ter tomado outro rumo.

Com essa inversão de posição entre Cruzeiro e Corinthians, sobrou para o Timão encarar a chamada pré-Libertadores em 2011, cujo adversário será o terceiro colocado da Colômbia. Nada que inspire medo à equipe paulista.

O outro representante brasileiro na pré-Libertadores pode ser o Grêmio, que coroou sua recuperação no segundo turno com o quarto lugar, após bater o Botafogo por 4 x 0. O Tricolor Gaúcho espera a decisão da Sulamericana. Se der Goiás, o Grêmio está fora e o time goiano é quem fica com a vaga.

Na parte de baixo, quem decepcionou a torcida foi o Vitória, que não saiu do 0 x 0 com o Atlético-GO e vai disputar a Série B em 2011, junto com os anteriormente rebaixados Guarani, Goiás e Grêmio Prudente. A tristeza dos baianos é maior porque o principal rival, o Bahia, volta à Série A depois de muito tempo. O clássico Ba-Vi vai ter que esperar mais um ano, no mínimo, para acontecer na primeira divisão.

Parabéns ao Fluminense pela conquista! E, em especial, ao técnico Muricy Ramalho, que conquistou a quarta taça nos últimos 5 anos. Vale lembrar que ele estava na Palmeiras até o meio do Campeonato Paulista, quando foi demitido após perder do São Caetano em casa. Para o lugar dele, os ótimos dirigentes palestrinos trouxeram justamente o carrasco da derrota, Antônio Carlos Zago. Enquanto Muricy deu a volta por cima e ganhou o Brasileirão de novo, o Zago ninguém sabe, ninguém viu.

Com o fim do campeonato, começam as especulações sobre contratações. Essa é uma época que os jornais e os jornalistas inventam qualquer notícia para vender ou ganhar audiência. Já se fala na volta de Adriano, de Ronaldinho Gaúcho e até do uruguaio Forlán, destaque da Copa da África do Sul. Menos, gente, por favor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s