Espanha Campeã


E não é que o polvo acertou de novo? Aliás, o bicho não errou um jogo nesse Mundial. Acertou os 7 jogos da Alemanha (inclusive a disputa do terceiro lugar) e cravou a Espanha campeã contra a Holanda.

Li antes da Copa uma história do Tostão, contando que no Mundial da Alemanha ele participou de um bolão na rádio em que trabalhava na época. E quem ganhou aquele bolão foi a copeira! Será que ela entende de futebol mais que o craque Tostão? Claro que não. Mas em certos jogos, pode ocorrer qualquer palpite . Um exemplo foi o jogo Brasil 1 x 2 Holanda. Não seria absurdo o Brasil ganhar aquele jogo, como não foi surpresa (a não ser para os mais fanáticos) a derrota do Brasil. Jogos em que duas seleções se equivalem são imprevisíveis. É o famoso “em clássicos, não há favoritos”.

Mesmo assim, a vitória da Espanha não foi surpresa. A equipe de Vicente del Bosque já era apontada como favorita antes da Copa, assim como o Brasil. O confronto deveria ter ocorrido em 2009, na final da Copa das Confederações, mas os espanhóis foram batidos pelos EUA. Dessa vez, quem não chegou lá foi o Brasil.

Apesar da derrota na estréia, contra a Suiça, os espanhóis mantiveram seu estilo nos jogos seguintes, baseado no toque de bola. Mesmo não fazendo muitos gols, a Espanha venceu todos os jogos seguintes e levou apenas mais 1 gol, do Chile. Chega a ser contraditório a equipe, conhecida pelo seu ataque, se destacar na defesa. Mas a força da Espanha estava mesmo no conjunto. Fernando Torres não esteve bem mas David Villa deu conta do recado. Pedro e Fábregas entraram bem na maioria dos jogos. E os meias Iniesta e Xavi mantiveram a boa fase do Barcelona e foram os maestros da Fúria.

A Holanda chegou credenciada por ter ganho todos os jogos das eliminatórias e da Copa, inclusive tendo eliminado o Brasil. Os destaques Sneijder e Robben jogavam o fino da bola e eram candidatos a craque da Copa. Mas o que se viu na final foi uma Holanda nervosa e por vezes violenta. Se não fosse a conversa mole do juiz inglês, mais holandeses deveriam ser expulsos antes de Heitinga, que recebeu o vermelho apenas na prorrogação. Mesmo assim, as bolas do jogo passaram pelo pés de Robben, que perdeu dois gols na cara de Casillas. Méritos do melhor goleiro da Copa!

O título acabou ficando com a melhor equipe, que vinha se preparando para o torneio desde a conquista da Eurocopa em 2008 e que manteve sua filosofia de jogo, mesmo com as (poucas) derrotas durante esse percurso. Seja bem vinda, Fúria, ao clube dos campeões mundiais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s